segunda-feira, junho 19, 2006

VinoTinto (Praça do Campo Pequeno)

Apesar de haver alguém simpático à porta que nos convida a entrar, este novo restaurante revelou-se uma desilusão, num entanto, merece o benefício da dúvida dado que ainda tinha aberto havia pouco tempo.
O Vinotinto pertence a uma cadeia de restaurantes com o mesmo nome, é um restaurante estilo espanhol com os seus pratos típicos e aparenta um nível de qualidade e preços acima do normal neste blog.
Apesar da casa estar só meio cheia o serviço foi lento e pouco eficiente. Os pratos, embora com preços acima da média, não agradaram. A qualidade era sofrível e não veio preparado da forma pedida. O preço médio ronda os 10€ se optarmos por uma selecção mais económica, de forma a aproximar ao habitual deste blog.
A nível de entradas parece ser melhor e talvez seja uma alternativa a tentar, realizar um almoço apenas com entradas para "picar".
Vamos tentar lá voltar em breve para verificar se houve melhorias.
Gostei: Entradas
Não gostei: serviço, preços, qualidade
Apreciação: se continuar assim, evitar
Free Image Hosting at www.ImageShack.us

11 comentários:

Antonio Ribeiro disse...

Eu já fui ao restaurante e acho optimo mas por 10€ não como nada nem as entradas. Os empregados foram muito simpaticos. Sugiro que da proxima vez prove o chuleton - vai adorar...

Anónimo disse...

Estive lá neste verão, e desde a música absurdament aleatória (Carlos Paredes, King África e housemusic), aos pratos algo minimalistas na quantidade e na originalidade, passando pelo preço totalmente desajustado por cima (claro!) fiquei com a certeza que tão cedo não voltaria a entrar. Fico sempre com esta sensação ao experimentar um restaurante tipo franchising...

Anónimo disse...

Caro, pouco original, pouca comida, mixórdia musical (não aceito que misturem Carlos Paredes com King África). Enfim, não creio que volte. É o mal dos restaurantes de franchising...

Anónimo disse...

sim...os restaurantes franshising são geralmente maus...mas o vinotinto que eu conheço é simplesmente bom...pela simplicidade e qualidade...eu vou ao porto ou melhor nas margens do rio douro do lado de gaia ...tem umas vistas sobre o porto magnificas e um serviço que não se encontra em qualquer restaurante, os empregados são excelentes e como um chuletón divino...quanto ao preço se como bem não me importo de pagar apesar de não achar caro 25€ por pessoa...recomendo vivamente

Paulo de Andrade disse...

Sim, os franshising na restauração são um problema .Mas o VINOTINTO que eu conheço é muito bom...costumo ir ao Vinotinto no Cais de Gaia e é óptimo...os empregados são excelentes e o chuletón divino...sinto-me em casa, noto que são todos muito cuidadosos ...adoro e recomendo..quanto ao preço a média de 25€ parece-me bem principalmente se como melhor...

Madalena Vasconcelos disse...

A simplicidade e a simpatia é dos empregados é o que me faz voltar e voltar a este restaurante!!!! A comida é excelente e segundo me explicaram da ultima vez que lá fui a carne chega num "vão" e não só é cortada de raiz lá como todos os molhos são tb feitos no próprio local. Para um franchising parece me mt personalizado. se comer o Chuleton concerteza não se queixarão das quantidades!!! É muito grande!!! Mais que isso só nos EUA!!

Joaqui Silva disse...

Fui a este restaurante ontem e fiquei desiludido. Com preços destes devia ter um serviço e qualidade melhores. Não é nada de especial

Nuno Correia disse...

O espaço é agradável e os empregados são atenciosos mas pouco mais tem de positivo. Apesar da simpatia os empregados são algo desleixados, a loiça, nomeadamente os copos e os talheres ou vêm sujos ou partidos, no caso dos primeiros.
O chuleton de buey (custa 30€) é realmente divinal mas dizerem na carta que aquilo dá para duas pessoas... aquilo como eu num dia que não esteja com muito apetite. E finalizando pelo princípio, as entradas são ultra-minimalistas para o que se paga. Média de 25€ por pessoa, o que atendendo à qualidade geral do restaurante é extremamente elevado.

Anónimo disse...

continua na mesma...infelizmente!! o que gostei mais foi de ver a senhora que nos abre a porta e se passeia pelo restaurante de mãos nos bolsos....ele há bons empregos !

Caroca disse...

Almoço algumas vezes no VinoTinto, com a limitação de pedir sempre de entrada ovos rotos e depois chuleton mal passado.

Os empregados são, no geral, fracos, com um ou outro que se destaca. A música pouco ligo, especialmente quando no Verão se aproveita a óptima esplanada.

No fundo, para comer essas duas coisas vale muito a pena, mas ao ser tão limitativo acaba por não compensar.

Anónimo disse...

Eu já jantei neste restaurante. A experiência foi taão má, para não dizer péssima que nunca mais lá voltei. A conta meus senhores foi quadriplicada... parecia que regatiavam e indicvam aleatóriamente o número de garrafas bebidas, nº de pratos, pães, entradas...
foi irreal... aproximar a vigarice!
O serviço péssimo!
Meus amigos, não recomendo!
É de evitar! Eu nunca mais lá voltei, nem volto