terça-feira, janeiro 16, 2007

The Big Apple

Este restaurante já existe há bastante tempo e nota-se bem, porque parou no tempo.
A idade nota-se em praticamente tudo e praticamente só pelos pontos negativos associados. O único ponto positivo é para quem o conhece e se sinta nostálgico. Este restaurante necessita de uma renovação com urgência.
A oferta é um misto de pratos portugueses, pizzas, crepes e hamburgers. A qualidade na melhor das hipóteses chega ao aceitável, na maioria dos casos fica abaixo disso. O serviço é ok, os preços são baixos mas mesmo assim não chega para se tornar uma opção interessante, há melhor ao mesmo preço.
Gostei: Nostalgia, preço
Não gostei: Qualidade, aspecto
Apreciação: Só se sentir saudades
Localização: Av. Visconde de Valmor

6 comentários:

Huguini disse...

Só uma chamada de atenção, é na Av. Elias Garcia. Eu moro mesmo em frente, podem confiar!

Monica Cruz disse...

Adoro este restaurante. A qualidade não é má como referem! Os sabores são optimos e os preços também.
Não acho que precise de uma remodelação, está optimo como está. Não vamos por todos os restaurantes iguais...

catinga disse...

É... a piada do local está, precisamente, no seu ar "retro". Havia, perto, um outro chamado "Twist" cuja decoração parecia saída das mãos do Taveira anos 80. Infelizmente, fechou. Este mantém-se e espero que ali esteja, exactamente na mesma por muito tempo.

Quanto à relação qualidade/preço. Acho que é um bocado puxado para o que se come.

Diana disse...

ADORO O THE BIG APPLE!!

Anónimo disse...

Aconselho a la voltar! quando escreveu aquele comentario nao devia estar nos melhores dias. Vou la muitas vezes. tem sobremesas optimas!!

Anónimo disse...

Sinceramente o restaurante the big apple é um óptimo restaurante. Já lá me desloquei diversas vezes para almoçar/jantar. Nunca me arrependi pelo facto, até à data, n ter tido a necessidade de mandar o prato de volta para a cozinha. Ao contrário de N restaurantes que por muito que sejam conceituados já houve essa necessidade. E é claro, que não vou expecificar a quais me refiro. Pois não pretendo "guerras".