terça-feira, agosto 04, 2009

Pizzeria Sol ao prato

Antiga 'tasca' convertida numa pizzaria, fica numa estreita rua inclinada que não é uma das mais frequentadas, no entanto, penso que esta seja a única pizzaria ali perto.

O espaço é pequeno e a decoração é básica e banal da qual nos esquecemos pouco depois de sair. Ainda mantém alguns adereços típicos do estabelecimento anterior. As cadeiras são demasiado pequenas e pouco confortáveis.

Infelizmente, os aspectos negativos não ficam por aqui e continuam até em coisas que, normalmente, nao carecem de comentário, como por exemplo, o menu, é que neste caso o "menu" nao é mais que uma folha dentro de um plástico, nem tem capa.

Têm a tipíca selecção de pizzas (a preços convidativos), alguns pratos de pasta e outros que nao tem nada a ver (cherne, bife, etc..) com preços exageradamente altos.

O ambiente é calmo e silencioso em parte porque nao tem muita afluência e não há sons de fundo, nem da cozinha nem música ambiente. O cheiro, algo típico em algumas pizzarias, também não se encontra aqui, ao contrário do que seria de esperar.

A massa das pizzas é do tipo massa fina e estaladiça (ou diria, duro mesmo, não é fácil cortar uma fatia com a faca!), o recheio era normal mas seco e com pouco sabor. Não tem nenhuma característica que distinga esta de outras pizzarias mediocres.

A qualidade é portanto bastante sofrível o que vem prejudicar uma avaliação que não tinha começado da melhor forma.

Felizmente, em relação à quantidade, nada a apontar, é suficiente apesar do baixo preço, come-se uma pizza de tamanho razoável por 6€, embora nada memorável e que nao deixa vontade de regressar.

O serviço é ok e atencioso mas também nao merece relevo.

Gostei: económico, pouca afluência
Não gostei: qualidade, espaço, local
Apreciação: não vale a pena
Localização: Rua do sol ao Rato, 68

2 comentários:

Pedro disse...

Gosto genéricamente deste blog, tem até ajudado à decisão de um ou outro almoço ou jantar sempre com razoável correspodência em relação ao que aqui leio. Apenas um reparo em relação a esta critíca em particular, é que acho estranho considerar como positivo a pouca afluência num restaurante.

rad disse...

A ideia é que um restaurante com poucas pessoas é, normalmente, mais agradável de se estar do que um que esteja cheio e com o (quase inevitável) ruído. Mas o seu ponto de vista também esta correcto, o facto de haver pouca alfuência é um indicador de fraca qualidade.